Latest News

domingo, 26 de outubro de 2014

 5 episodios e  Gotham consegue convencer de que é um série com futuro brilhante...



E já se passaram cinco  episódios de Gotham, concluídos nos EUA esta semana. Nesse período, a série se mostrou promissora, flertou com o marasmo e, justamente no quinto episódio – Viper, deixou totalmente claro que tem um "Coringa" na manga: Oswald Cobblepot, aquele que o mundo já está começando a conhecer como Pinguim.




Desde o começo, Gotham é a história de James Gordon e Bruce Wayne, claro. Mas, mais do que nunca, fica claro que a história deles é a menos interessante ali. Na verdade, o olhar inicialmente puro dos dois, que aos poucos é contaminado por toda a sujeira da cidade, é o que motiva a série – aí, nesse contexto, é  toda a sujeira que ganha cor, que ganha vida.






Por isso  Pinguim se destaca. Oswald da TV foge completamente dos clichês dos quadrinhos, ou mesmo do filmes trash do Tim Burton. Ele é um vilão doentio, manipulador, que ainda erra, é verdade, mas que consegue colocar o protagonista James Gordon nas mais interessantes situações ruins quando faz isso.

 Cobblepot que faz tudo  acontecer. É ele quem linha nas disputas entre as famílias Maroni e Falcone. Não é à toa que sua frase “a guerra está chegando” se tornou o abre de todos os episódios, até agora. A guerra não apenas está chegando, como tem nele o principal seu grande motivador.






Claro, Fish Mooney, criada especialmente para Gotham e muito bem interpretada por Jada Pinkett Smith, também é um dos destaques. Imaginar o que ela fará pra acabar com o domínio do Falcone, querendo até seduzí-lo com um grande plano elaborado, é algo que empolga. Mas, nisso tudo, ela é apenas uma pessoa inescrupulosa. Falta a doença, o parafuso a menos, aquilo que faz dos vilões do Batman tão interessantes – e algo que não falta nessa versão atualizada e mais sombria do Pinguim.




O episódio de 3 de Novembro parece bastante promissor. O título? “Penguin’s Umbrella”. 



Também vemos um crescimento da consciência do jovem Bruce Wayne. Ele finalmente sai da mansão, do canto acolhedor que os pais deixaram para ele, e teve a primeira ação para investigar os podres das Indústrias Wayne. É uma história que pode acabar nos ligando finalmente ao grande mistério da série: quem matou Thomas e Martha Wayne.


Pode parecer bobo, mas essa investigação é algo definidor da personalidade do Cavaleiro das Trevas no futuro. Por muito tempo, nas HQs, Joe Chill foi a identidade do assassino. Na saga Zero Hora, de 1994, a cronologia foi mudada e a identidade do criminoso nunca foi descoberta.  Em 2006, Chill foi reintroduzido na cronologia. 


Fica a deixa para aquilo que os produtores podem inovar na televisão se desta vez bruce ou gordon vão achar o assassino, se desta vez sera uma conspiração ou um assassino comum da cidade.

Fico imaginando se explorando bem estes arcos com o Pinguin movimentando a cidade, que surpresas Gotham pode oferecer quando abrir o leque para os demais vilões!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Recent Post